DIA INTERNACIONAL DA FAMÍLIA

Olá meus amores, como vocês estão?


É comemorado no dia 15 de maio, desde 1994, o Dia Internacional da Família. A data foi escolhida pela Assembléia Geral da ONU com intenção de mostrar para a sociedade civil os maiores problemas que afligem a vida familiar, o seu dia a dia, ajudando as mesmas a enfrentá-los e resolvê-los de forma mais harmoniosa possível.

Por definição, família é o conjunto de pessoas unidas por quaisquer laços de parentesco ou um grupo de pessoas de origem, ocupação ou outra característica em comum. A estrutura familiar tradicional, composta pelo pai, chefe de família, a mãe, responsável pelo lar e os filhos gerados por eles, enfim, não é mais a única aceitável. Temos famílias das mais diversas formas.

Mais do que nunca estamos sentindo a importância de estar próximo a família, seja com um pai e uma mãe, seja com somente um deles, seja por um casal sem filhos, seja com filhos nascidos de outra mãe, seja da junção de duas famílias que se tornam uma, seja com um casal do mesmo sexo. São tantos os exemplos de família que fica difícil descrever. O que importa é o amor e a união entre as pessoas desse grupo.

Pensando nisso, selecionei alguns livros com famílias, dos mais diversos tipos, mas que me encantaram de alguma forma.

Os catadores de conchas - Rosamunde Pilcher

Os catadores de conchas é um romance caracterizado por vínculos - de uma geração para outra; dos pais que se perpetuam nos filhos; e dos símbolos e legados do passado que se refletem no futuro. Esse romance aborda a busca da identidade no espelho fragmentado da nossa infância e o confronto com a imagem embaçada pelo florescimento das lembranças do passado. Os catadores de conchas é repleto de personagens verossímeis que poderiam ser qualquer um de nós.
Ambientando a ação em Londres e na Cornualha, desde a Segunda Guerra Mundial até os dias de hoje, Rosamunde Pilcher narra a história da família Keeling e das paixões e desilusões que a mantiveram unida durante três gerações. A família gravita em torno de Penelope, e são o seu amor, coragem e senso ético que determinam o rumo das suas vidas.
Entre os bens que são mais caros a Penelope, encontra-se o quadro Os catadores de conchas, que o seu pai pintou e lhe deixou como lembrança e legado. É esta pintura que simboliza para ela os vínculos entre as gerações - o presente, o passado e o futuro. E será justamente o destino desta tela que poderá desagregar a família...

Laços inseparáveis - Emily Giffin


Marian Caldwell é uma produtora de televisão de 36 anos, vivendo seu sonho em Nova York. Com uma carreira bem-sucedida e um relacionamento satisfatório, ela convenceu todo mundo, inclusive si mesma, que sua vida está do jeito que ela deseja. Mas uma noite, Marian atende a porta... para apenas encontrar Kirby Rose, uma garota de 18 anos com a chave para o passado que Marian pensou ter deixado para trás para sempre. Desde o momento que Kirby aparece na sua porta, o mundo perfeitamente construído de Marian — e sua verdadeira identidade — será chacoalhado até o fim, fazendo ressurgir fantasmas e memórias de um caso de amor apaixonado que ameaça tudo para definir quem ela realmente é.
Para a precoce e determinada Kirby, o encontro vai provocar um processo de descobrimento que a leva ao começo da vida adulta, forçando-a a reavaliar sua família e seu futuro com uma visão sábia e doce.
Enquanto as duas mulheres embarcam em uma jornada para encontrar o que está faltando em suas vidas, cada uma irá reconhecer que o lugar no qual pertencemos normalmente é onde menos esperamos — um lugar que talvez forçamos a esquecer, mas que o coração se lembra eternamente.


A luz através da janela - Lucinda Riley


Conhecer seu passado é a chave para libertar seu futuro.
A Segunda Guerra Mundial na França, durante a Ocupação (1940-1944), deixou muitos destroços e segredos familiares, principalmente na família de Emilie, os De la Martinières: quando sua mãe faleceu, deixando para ela (como única herdeira do nome e dos bens da família - entre outras coisas) o legado do Château de la Martinères em Gassin, no Sul da França, Emilie fica devastada e quer vender tudo para que possa voltar à sua rotina comum de veterinária.
Entretanto, o misterioso Sebastian Carruthers aparece em sua vida para ajudá-la a cuidar de toda a documentação e a consola nos momentos mais difíceis. Emilie se apaixona pela sua gentileza e decide se casar com ele. Assim, ela se muda para a casa do marido, Blackmoor Hall, em Yorkshire (UK).
Contudo, a vida que ela, ingenuamente, pensa estar começando bem, trará a ela muitas surpresas e revelações - do presente e de um passado desconhecido que, ao ser desvendado, modificará a história pessoal de toda uma geração - carregando com os ventos da mudança, nova esperança de vida e amor...


Um mais um - Jojo Moyes


Há dez anos, Jess Thomas ficou grávida e largou a escola para se casar com Marty. Dois anos atrás, Marty saiu de casa e nunca mais voltou.
Fazendo faxinas de manhã e trabalhando como garçonete em um pub à noite, Jess mal ganha o suficiente para sustentar a filha Tanzie e o enteado Nicky, que ela cria há oito anos. Jess está muito preocupada com o sensível Nicky, um adolescente gótico e mal-humorado que vive apanhando dos colegas. Já Tanzie, o pequeno gênio da matemática, tem outro problema: ela acabou de receber uma generosa bolsa de estudos em uma escola particular, mas Jess não tem condições de pagar a diferença. Sua única esperança é que a menina vença uma Olimpíada de Matemática que será disputada na Escócia. Mas como eles farão para chegar lá?
Enquanto isso, um dos clientes de faxina de Jess, o gênio da computação Ed Nicholls, decide se refugiar em sua casa de praia por causa de uma denúncia de práticas ilegais envolvendo sua empresa. Entre ele e Jess ocorre o que pode ser chamado de ódio à primeira vista. Mas quando Ed fica bêbado no pub em que Jess trabalha, ela faz questão de deixá-lo em casa, em segurança. Em parte agradecido, mas principalmente para escapar da pressão dos advogados, da ex-mulher e da irmã — que insiste em que ele vá visitar o pai doente —, Ed oferece uma carona a Jess, os filhos e o enorme cão da família até a cidade onde acontecerá o torneio.
Começa então uma viagem repleta de enjoos, comida ruim e engarrafamentos. A situação perfeita para o início de uma história de amor entre uma mãe solteira falida e um geek milionário.


O reverso da medalha - Sidney Sheldon

Kate Blackwell é sinônimo de poder e prosperidade. No mundo dos negócios, ela conseguiu manter a solidez do império financeiro que herdou do pai - uma fortuna construída sobre a exploração e o comércio de diamantes na África do Sul. Mas luxo e riqueza não eram os únicos elementos que faziam parte da história da família: a tragédia também acompanhou a trajetória de quase todos os seus membros, como um legado de maldição. Agora, ao rever sua carreira aos 90 anos, Kate é obrigada a lidar com os fantasmas que assombram sua invejável vida profissional...




Desejo a meia noite (e toda a série Hathaways) - Lisa Kleypas


Após sofrer uma decepção amorosa, Amelia Hathaway perdeu as esperanças de se casar. Desde a morte dos pais, ela se dedica exclusivamente a cuidar dos quatro irmãos uma tarefa nada fácil, sobretudo porque Leo, o mais velho, anda desperdiçando dinheiro com mulheres, jogos e bebida. Certa noite, quando sai em busca de Leo pelos redutos boêmios de Londres, Amelia conhece Cam Rohan. Meio cigano, meio irlandês, Rohan é um homem difícil de se definir e, embora tenha ficado muito rico, nunca se acostumou com a vida na sociedade londrina. Apesar de não conseguirem esconder a imediata atração que sentem, Rohan e Amelia ficam aliviados com a perspectiva de nunca mais se encontrarem. Mas parece que o destino já traçou outros planos.
Quando se muda com a família para a propriedade recém-herdada em Hampshire, Amelia acredita que esse pode ser o início de uma vida melhor para os Hathaways. Mas não faz ideia de quantas dificuldades estão a sua espera. E a maior delas é o reencontro com o sedutor Rohan, que parece determinado a ajudá-la a resolver seus problemas. Agora a independente Amelia se verá dividida entre o orgulho e seus sentimentos.
Será que Rohan, um cigano que preza sua liberdade acima de tudo, estará disposto a abrir mão de suas raízes e se curvar à maior instituição de todos os tempos: o casamento?


Conhecem essas ou outras famílias surpreendentes na literatura?

2 comentários

  1. Oi Rayane.
    Adorei o post e as dicas. O Reverso da Medalha é um dos meus livros favoritos. Amo a união e as peculiaridades dos Hathaways e gostei de Uma Luz Através da Janela.
    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu demorei a engrenar com O reverso da medalha mas quando engrenou, foi difícil parar. As peculiaridades dos Hathaways é sensacional mesmo. Amo muito.

      Beijo!!

      Excluir