[resenha] MENTIRAS GENUÍNAS - NORA ROBERTS

Título: Mentiras Genuínas
Autora: Nora Roberts
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 630
Onde comprar: Amazon, Bertrand, Wook

Sinopse: "Eve Benedict fez de quase tudo na vida. Foi uma das maiores atrizes da história de Hollywood, ganhou dois Oscar e um Tony, teve quatro maridos e uma legião de amantes. Sua beleza é estonteante, seu poder, inigualável. Não há segredo ou mentira de Hollywood que ela não conheça. Após cinquenta anos sob os holofotes, ela quer passar sua vida para o papel. Mas todos estão a seus pés, implorando para que ela não faça isso. Até que ponto a renomada biógrafa Julia Summers estará disposta a arriscar a própria vida pelos segredos de outra mulher? Mentiras Genuínas traz uma história eletrizante de suspense, intriga e romance.
Para isso, Nora Roberts criou um cenário vívido de Hollywood, centro cinematográfico mais importante do mundo, onde seus mistérios pairam no ar. No fim, por meio de muitas reviravoltas, o leitor terminará sem acreditar no desfecho"Para isso, Nora Roberts criou um cenário vívido de Hollywood, centro cinematográfico mais importante do mundo, onde seus mistérios pairam no ar. No fim, por meio de muitas reviravoltas, o leitor terminará sem acreditar no desfecho"




Eve Benedict, uma famosa atriz hollywoodiana, ao completar cinquenta anos de carreira decide que é hora do mundo a conhecer plenamente, através de uma biografia autorizada. Aos 68 anos de idade, ainda vive cada momento como quer, sem julgamentos e nem arrependimentos. Para esse novo projeto, Eve escolhe Julia Summers, uma biógrafa de 28 anos.

Julia é reservada, organizada e mãe de um menino muito fofo, o Brandon, de dez anos. Cresceu em uma família estruturada, com pais advogados e engravidou aos 17 anos de um homem que não quis assumir a criança. Após passar por isso, se fechou para o mundo e principalmente para novos romances. Seu foco é dar o melhor ao filho e construir uma carreira sólida.

A proposta é irrecusável e Júlia sai de sua casa e vai morar na casa de hóspedes da propriedade de Eve, exigência para que seja a escritora. No entanto, muitos são os insatisfeitos com essa biografia. Eve sabe de muitos segredos e se forem publicados muitos serão os prejudicados.

Entre entrevistas, gravações e anotações, as duas protagonistas começam a receber ameaças através de bilhetes anônimos, invasões e até mesmo atentados. Mas apesar de tão diferentes, principalmente quando o assunto é sexo, a determinação delas é enorme e acabam sendo complementares.

Neste livro, nos deparamos com muitos personagens misteriosos e um deles é Paul Winthrop. Paul é enteado de Eve e filho de atores egocêntricos. Conheceu o amor de mãe ao conviver com a madrasta e mesmo após o divórcio manteve um forte laço com a diva. Preocupado com a repercussão da biografia, se aproxima de Júlia para acompanhar o processo e acaba se tornando papel importante na história.

Mentiras Genuínas já nos instiga no início. Na segunda página já nos deparamos com a frase: "- E então, Julia, você a matou?". Com esse detalhe revelado, sabemos que uma morte aconteceu mas, eu pelo menos, não quis acreditar. No decorrer do livro aprendemos a gostar das qualidades e defeitos de Eve. Uma mulher extremamente inteligente e calculista. Nada que ela faz é por acaso, inclusive o momento em que resolve escrever seu livro e a escolha da biógrafa. Nos deparamos também com diversos flashbacks que nos envolvem em toda a vida da atriz.

Essa foi minha primeira (e única) experiência com livro da Nora. Apesar de atiçar minha curiosidade no início, a narrativa em terceira pessoa e os pensamentos dos vários personagens se intercalando, demorei a me adapta e a leitura acabou não fluindo como deveria. Entretanto, passado o prazo de adaptação com a narrativa, ficou impossível deixar para depois. Uma trama bem desenvolvida e complexa, com mulheres fortes e muitos segredos, sendo o maior deles deixado para o final, para nos encantar ainda mais. Mentiras Genuínas foi escrito com tanta delicadeza que é um livro para sentir, seja a tristeza, a dor, a alegria, o prazer ou o amor. Um livro que nos envolve de tal forma que fica quase impossível largar.


Nenhum comentário