[resenha] NAMORADO DE ALUGUEL - KASIE WEST

Título: Namorado de aluguel
Autora: Kasie West
Editora: Verus
Páginas: 250
Onde comprar: Amazon


Sinopse: "Quando Bradley, o namorado de Gia Montgomery, termina com ela no estacionamento do baile de formatura, ela precisa pensar rápido. Afinal, ela vem falando dele para suas amigas há meses. Esta era para ser a noite em que ela provaria que ele não é uma invenção de sua cabeça. Então, quando vê um garoto esperando pela irmã no estacionamento do baile, Gia o recruta para ajudá-la. A tarefa é simples: passar por namorado dela — apenas duas horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. Depois disso, ela pode tentar reconquistar o verdadeiro Bradley. O problema é que, alguns dias depois do baile, não é em Bradley que Gia está pensando, mas no substituto. Aquele cujo nome ela nem sabe. Mas localizá-lo não significa que o relacionamento de mentira deles acabou. Gia deve um favor a esse cara, e a irmã dele tem a solução perfeita: a festa de formatura da ex-namorada dele — apenas três horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. E, justamente quando Gia começa a se perguntar se pode transformar seu namorado falso em real, Bradley reaparece, expondo sua farsa e ameaçando destruir suas amizades e seu novo relacionamento. Inteligente e maravilhosamente romântico, Namorado de aluguel retrata a jornada inesperada de uma garota para encontrar o amor — e possivelmente até a si mesma."


Primeiro acho que devo avisar que se está atrás de um livro bem levinho e com altas doses de fofura, está no caminho certo. Quando lançou Namorado de aluguel eu fiquei louca por ele, afinal, que capa mais linda essa essa minha gente? Simplesmente me apaixonei e a história vinha em segundo lugar (não é sempre mas as vezes tenho umas loucuras assim, vocês também?). Quando me vi lendo vários livros com assuntos mais densos, senti a necessidade de intercalar um pouco. Até pedi algumas dicas de leitura mas acabei optando por esse livro e não me arrependi.

Sim, é um clichê que eu adoro como já devem ter percebido rsrs mas me surpreendeu com a mensagem por trás de todo o romance. No final, o tema principal do livro nem é o romance que surge mas sim o auto-conhecimento e a necessidade de aceitação em uma geração dependente de likes e que muitas vezes confunde o real com o virtual.

Gia é a popular, bonita, inteligente, líder do grêmio estudantil, com uma família bem estruturada beirando a perfeição e muitos amigos. Ah, e um namorado lindo e mais velho, já cursando a faculdade. O problema é que suas amigas ainda não o conhecem e para complicar um pouco as coisas, há quem diga que esse romance é pura invenção. O dia da formatura vai ser o dia da apresentação do namorado Bradley às amigas.

Se sentindo como um objeto que precisa ser apresentado para manter a pose da namorada, Bradley resolve terminar o namoro ainda no estacionamento. Por mais que entenda os motivos dele, que eram bem justificados, confesso que fiquei com raivinha sim, precisava ser antes do baile? Quando tudo parece perdido eis que surge um rapaz que pode ser a salvação. No estacionamento está um geek lendo um livro e aguardando a irmã que está na festa. O jeito é jogar todas as cartas e fazer uma bela chantagem emocional até convencer o rapaz, que apesar de não fazer o estilo de Gia serve para o plano, se passar pelo namorado. Agora ele será o Bradley falso por uma noite, com direito inclusive a termino de namoro no final da noite.

Estudante de teatro, a noite sai praticamente perfeita, com direito inclusive a cena de novela mexicana para representar o término do namoro. No entanto, uma frase dita por ele durante a noite não sai da cabeça de Gia e ela percebe que nem mesmo o nome dele ela sabe. Para resolver esse problema entra em cena Bec, a irmã do Bradley falso (que faço questão de manter o mistério sobre o verdadeiro nome). Gótica e dona de si, a última coisa que quer é que a popular sem noção volte a se encontrar com seu irmão.

Como nada é de graça, chega o dia de pagar o favor e Bec convence Gia a se passar por namorada do Bradley falso para a ex que traiu seus sentimentos. Eles não querem fazer essa cena mas acabam indo juntos a festa como amigos. Óbvio que as coisas se complicam mas uma amizade realmente nasce daquela mentira inicial e não só entre os dois, Bec tem papel fundamental na história também.

Essa amizade no mínimo inusitada acaba mostrando a verdadeira Gia, uma menina insegura, confusa e solitária. A família desses irmãos é um detalhe a parte. A mãe é uma mulher bem resolvida, meio louca e bem diferente do pai deles. Apesar disso, a família funciona perfeitamente bem com as diferenças. Isso ajuda a abrir os olhos de Gia sobre sua própria família, não tão perfeita como ela sempre imaginou.

Como se tudo isso já não bastasse para poder se enxergar e começar a se aceitar, ocorre mais um detalhe na história para não deixar dúvidas sobre quem ela é e que a oportunidade de mudar é agora. As mentiras precisam ser repensadas e a jornada pelo amadurecimento pessoal se inicia.

Namorado de aluguel é narrado em primeira pessoa, no caso pela Gia, de forma fluida, se desenvolve no ritmo certo, possui diálogos simples, naturais e dinâmicos, com personagens bem reais.

No final, mostra claramente que a necessidade de aceitação acaba cobrando seu preço e que todas as mentiras contadas apresentam uma consequência. Tudo se iniciou com uma única mentirinha simples e inofensiva mas no decorrer da história para ela se manter como uma verdade, várias outras são contadas.

12 comentários

  1. Oii Ray
    Eu já tinha visto a capa em outros locais mas nunca tinha procurado saber sobre o que se tratava o livro mas após ler sua resenha ele parece ser muito bom, me interessei por ele e vou procurar para ler futuramente.

    Beijos!
    http://focadasnoslivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thayná, tudo bem?
      Que bom que gostou!! Espero que, se pegar, goste tanto quanto eu.

      Beijo!!

      Excluir
  2. Olá!
    Penso que já vi esta adaptação cinematográfica e lembro-me de ter gostado muito! (Pelo menos o nome do filme era semelhante e reconheci os nomes das personagens).
    Beijinhos


    http://tudosoblinhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana, tudo bem?
      Não acredito que não vi ainda. Adoro esses filminhos bobos e se tiver vou amar assistir. Vou procurar melhor.

      Beijo!!

      Excluir
  3. Olá Rayane,


    Não conhecia esse livro, gostei da premissa, as vezes é bom ler um livro com uma história leve.

    Bjs.


    https://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiê,
      É bom mesmo, principalmente para quebrar as leituras mais densas.

      Beijo!!

      Excluir
  4. Oi Rayane,
    Eu ainda não li a obra, mas vejo muitos elogios.
    Confesso que sempre mais juvenil pela capa e tal, mas pelo que vi, a mensagem passada é necessária. E agora, já quero devorar, gosto muito dessa discussão de 'auto aceitação'.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Alessandra,
      Adoro quando aborda esse tema também, principalmente em leituras mais jovens. Essa normalmente é a idade com mais problemas, mas vale pra qualquer idade.

      Beijo!!

      Excluir
  5. Oi Ray.
    Adorei sua resenha. Li esse livro faz um tempinho mas achei um amorzinho. Simples, leve e nos deixa com gostinho de quero mais ao final.
    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lia,
      É assim mesmo, com vontade de quero mais. Li ele já tem um tempo também, mas fiquei cheia de saudade dele.
      Adoro para trazer leveza.

      Beijo!!

      Excluir
  6. Oi Ray,
    Já tinha visto algumas coisas sobre esse livro, não é muito meu tipo favorito de leitura mais curti sua resenha e fiquei curiosa rs.
    Adorei o blog!

    Beijos!!
    https://nathymonteiro.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nathalya,
      Apesar de não ser muito seu tipo de leitura, fico feliz que tenha gostado da resenha.

      Beijo!

      Excluir