[resenha] O DIÁRIO DE ANNE FRANK

Olá amores, como estão?

A resenha de hoje é polêmica. Bem polêmica. Mas sincera.

Mais do que isso, não agradar completamente não significa não emocionar. É uma história impactante e real, de um momento vergonhoso de nossa história, e é impossível não sentir a verdade das palavras escritas.

Infelizmente nem toda narrativa funciona com todos, e essa não funcionou comigo.

O livro é um clássico e sempre muito bem recomendado. Por muito tempo quis ler e a expectativa era alta, como esperado. Infelizmente a decepção foi grande também.

Gosto da temátima do livro, e ter um relato verdadeiro de alguém que viveu o horror que foi ser perseguida durante a Segunda Guerra me animou. Talvez eu que tenha esperado muito mas o livro é um diário, com uma narrativa típica de um diário.

Durante as páginas acompanhamos uma jovem presa em um anexo secreto, tendo de enfrentar todas as dificuldades de racionamento de alimento, muita gente em pouco espaço, completa falta de liberdade e o medo constante de serem descobertos. A guerra acontecia fora da visão da Anne. Seus relatos sobre os acontecimentos eram basicamente de notícias ouvidas no rádio.

Anne não me cativou. Ainda assim, é interessante ver a mudança que toda a situação vivida fez na vida dela. O amadurecimento é visível, bem como os conflitos da mudança de fase da infância para a adolescencia, agravada por tudo que estava vivenciando.

Não sei se pela falta de conexão com a protagonista ou pelo formato de diário, infelizmente a leitura não me agradou como esperava. É emocionante e doloroso ler, mas senti falta de algo mais.


Título:
 O diário de Anne Frank
Editora: Record (a foto foi tirada de uma amostra adquirida na Amazon, visto que já não o possuía)
Páginas: 350
Onde comprar: AmazonBertrandWook

Sinopse: "O depoimento da pequena Anne Frank, morta pelos nazistas após passar anos escondida no sótão de uma casa em Amsterdã, ainda hoje emociona leitores no mundo inteiro. Seus diário narra os sentimentos, medos e pequenas alegrias de uma menina judia que, com sua família, lutou em vão para sobreviver ao Holocausto.
Lançado em 1947, O Diário de Anne Frank tronou-se um dos maiores sucessos editoriais de todos os tempos. Um livro tocante e importante que conta às novas gerações os horrores da perseguição aos judeus durante a Segunda Guerra Mundial.
Agora, seis décadas após ter sido escrito, este relato finalmente é publicado na íntegra, com um caderno de fotos e o resgate de trechos que permaneciam inéditos. Uma nova edição que aprofunda e aumenta nossa compreensão da vida e da personalidade dessa menina que se transformou em um dos grandes símbolos da luta contra a opressão e a injustiça. E consagra O Diário de Anne Frank como um dos livros de maior importância do século XX. Uma obra que deve ser lida por todos, para evitar que atrocidades parecidas voltem a acontecer neste mundo."

3 comentários

  1. Oi Ray! Livros neste estilo não são muito o que costumo ler, ainda mais sabendo que é um relato de uma época de muita dor e sofrimento. Estou em busca de leituras mais animadas. Que pena não ter funcionado com você.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  2. Eu não consigo avaliar a leitura do livro "O diário de Anne Frank" como eu avalio os livros de ficção... Esse livro é um relato de uma época de muita dor e sofrimento não é uma leitura muito facil eu demorei um tempo para digirir esse livro.

    https://expressoliterarios.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Tenho esse livro em casa e acho ele muito bom e dramática. Gostei muito de sua resenha pois você foi bem verdadeira e direta com sua opinião.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está no ar com muitos posts interessantes. Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir